"Eu sou a videira; vós os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada poderais fazer" (Jo 15,5)

 

O fruto do Espirito Santo em nós:

 

  • É a colheita de Deus;

  • São características de Jesus;

  • São sinais visíveis da nossa transformação.

 

O Espírito Santo vem gerar em nós as características de Jesus e, quando estamos cheios do Espírito Santo, manifestam-se em nós os seus frutos.

 

O fruto é produto da maturidade. Chega-se a maturidade através de um processo de poda, de crescimento e de desenvolvimento:

 

" até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatutura da maturidade de Cristo" ( cf.Ef 4,13)

 

Frutos de uma vida no Espirito Santo:

 

" Ao contrário o fruto do Espirito Santo é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra essas coisas não há lei"  ( Gl 5,22-23)

 

São o oposto dos Desejos da Carne:

 

" Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são essas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdia, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Destas coisas vos previno, como já vos previni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus!" ( Gl 5,18-21)

 

Graça e Justificação

 

Graça → A graça no sentido teológico, é um dom de Deus que nos habilita a participar da vida divina, como filhos adotivos, para além das exigências de nossa natureza.

 

Justificação → É a ação ou efeito da graça divina que torna o homem justo

 

" Esta é a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo, para todos os fieis pois não há distinçao;" (Rm 3,22)

 

"Ora se morremos com Cristo, cremos que viveremos também com ele, pois sabemos que Cristo, tendo ressurgido dos mortos, já não morre, nem a morte terá mais domínio sobre ele. Morto, ele o foi uma vez por todas pelo pecado; porém está vivo, continua vivo para Deus! Portanto, vós também considerai-vos mortos ao pecado, porém vivos para Deus em Cristo Jesus

 

Não reine,pois, o pecado em vosso corpo mortal, de modo que obedeçais aos seus apetites. Nem ofereçais aos vossos membros ao pecado, como instrumentos do mal. Oferecei-vos a Deus, como vivos, salvos da morte, para que vossos membros sejam  instrumentos do bem  ao seu serviço. O pecado já não vos dominará porque agora não estais mais sob a lei e sim sob a graça. " ( Rm 6,8-14)

 

 

 

A graça, chamado à Santidade:

 

"Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito" (Mt5,48)

 

"A mulher ouça a instrução em silêncio, com espírito de submissão. Não permito à mulher que ensine  nem que se arrogue autoridade sobre o homem, mas permaneça em silêncio. Pois o primeiro a ser criado foi Adão, depois Eva. E não foi Adão que se deixou iludir, e sim a mulher que, enganada, se tornou culpada de transgressão. Contudo, ela poderá salvar-se, cumprindo os deveres de mãe, contanto que permaneça com modéstia na fé, na caridade e na santidade" ( Tt 2,11-15)

 

" Vigiai e orai para que não entreis em tentação. o espirito está pronto, mas a carne é fraca." ( Mt 26,41)

 

1- Amor ou Caridade

 

  • Somos tomados por um amor filial ao Pai
  • Um forte desejo de assumir o Senhorio de Jesus

 

" A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. Nem escandalosa. Não busca os próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com  a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

 

A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das linguas cessará, o dom da ciência findará. A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. Quando  chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá. Quando eu era criança, falava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança

 

Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então em parte; mas não conhecerei totalmente, como eu sou conhecido.

 

Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade" ( 1 Cor 13,4-13)

 

2- Alegria

 

  • Passamos a glorificar o Senhor por tudo e em tudo

 

" Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria em teu seio"  ( Lc 1,44)

 

" Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e vossa alegria seja completa" ( Jo 15,11)

 

3- Paz

 

  • É o primeiro fruto que notamos em nós.
  • Pacificação interior, tranquilidade.

 

"  Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como o mundo dá. Não se pertube o vosso coração, nem se atemorize!" ( Jo 14,27)

 

4- Fidelidade

 

  • Mostra-nos fiel até amorte.
  • Temos mais confiança em Deus e nos outros

 

" Nada temas ante o que a de sofrer. Por esses dias o demônio vai lançar alguns de vós na prisão, para pôr-vos à prova. Tereis tribulações durante dez dias. Sê fiel até a morte e te darei a coroa da vida." (Ap 2,10)

 

" É este o motivo que por que estou sofrendo assim. Mas não me  queixo, não. Sei em quem pus minha confiança, e estou certo de que é assaz poderoso para guardar meu depósito até aquele dia." ( 2Tm 1,12)

 

 

5- Bondade

 

  • Cheios de bondade.
  • A bondade do Pai comunica-se em nós
  • Sentimos a necessidade de sermos bons uns para com os outros

 

"Eu pessoalmente convencido, meus irmãos, de que estais cheios de bondade, cheios de um perfeito conhecimento, capazes de admoestar uns aos outros." (Rm 15,14)

 

6- Paciência ( Longanimidade)

 

  • Compreende-se melhor os outros e nós mesmos.
  • Não nos irritamos com tanta facilidade

 

"Com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutualmente com caridade. Sede solícitos em conversar a unidade do Espírito no vínculo da paz." (Ef 4,2-3)

 

7- Afabilidade ou Delicadeza ( Benignidade)

 

  • Deixamos de ser egoístas.
  • Passamos a ajudar os outros.
  • Temos alegria em partilhar.

 

"Havia na vizinhança, sítios pertencentes ao principal da ilha, chamado Públio. Este homem hospedou por três dias em sua casa, tratando-nos bem." ( At 28,7)

 

8- Mansidão

 

  • Passamos a ser mansos em nosso modo de agir.
  • Compreendemos o que é ser humilde.
  • Temos cuidado, cautela, para com os irmãos.

 

" Tomai meu julgo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas." ( Mt 11,29)

 

9- Temperança

 

  • Autodomínio na língua, no pensamento, na ação.
  • Temos continência ( moderação de atos e palavras)
  • Controlamos nossas ações e paixões.

 

" Porque, embora corporalmente distante, estou presente a vós em espírito, e me alegro em ver a firmeza da vossa fé em Cristo. "( Col 2,5)

 

Finalizando

 

A intimidade com Deus é fundamental para a vida no Espírito Santo:

 

" Feliz aquele que se compraz no serviço do Senhor e medita sua lei dia e noite." (Sl 1,2)

 

" Tu, porém, permanece firme naquilo que aprendeste e creste. Sabes de quem aprendeste. E desde a infância conheces as Sagradas Escrituras e sabes que elas têm o condão de te proporcionar a sabedoria que conduz à salvação, pela fé em Jesus Cristo. Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda obra. " ( 2Tm 3,14-17)

 

" Assim, apressemo-nos a entrar neste descanso para não cairmos por nossa vez na mesma incredulidade. Porque a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes e atinge até a divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração. Nenhuma criatura lhe é invisível. Tudo é nu e descoberto aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas". (Hb 4,11-13)