UM POUCO DE: SUA NATUREZA,HISTÓRICO E ESPIRITUALIDADE

 A campanha da fraternidade (CF) Nasceu em Natal – Rio Grande do Norte. Em 1961, três padres responsáveis pela CÁRITAS BRASILEIRA idealizaram uma campanha para arrecadar fundos assistenciais e promocionais, tornando-a mais autônoma financeiramente. A atividade foi chamada de  CAMPANHA DA FRATERNIDADE e realizada, pela primeira vez, na QUARESMA de 1962, em Natal. Em seu início teve destacada a atuação do Secretáriado Nacional de Ação Social do CNBB,  donde dependia a CÁRITAS BRASILEIRA fundada no Brasil em 1957. Na época o responsável pelo Secretariado de Ação Social era o Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, naquele momento Arcebispo do Rio de Janeiro, e presidente de CÁRITAS BRASILEIRA, hoje Dom Eugênio é arcebispo emérito. 

O projeto foi lançado, em nível nacional no dia 26 de dezembro de 1963, sob o impulso renovado  do espírito do Concílio Vaticano II, em andamento na época, e realizado pela primeira vez na QUARESMA de 1964, continuando até os nossos dias. O Vaticano II foi fundamental para a sua estruturação. Assim em 20 de dezembro de 1964 os bispos aprovaram o projeto inicial, do mesmo intitulado: CAMPANHA DA FRATERNIDADE.

 Desde 1963 até hoje a (CF) é uma atividade ampla de evangelização trabalhada na Igreja Católica durante a QUARESMA, ajudando aos cristãos a viverem a fraternidade em compromissos concretos de transformação de si mesmo e da sociedade. É um grande instrumento para desenvolver o espírito quaresmal de conversão, renovação interior e comunitária em preparação para a Páscoa. A QUARESMA é tempo de conversão, de práticas e gestos concretos de fraternidade. Por isso nos diz São Paulo: “deixai-vos reconciliar com Deus”. Não recebam a graça de Deus em vão pois ele diz: “No momento favorável, eu te ouvi e no dia da salvação,eu te socorri!” é este o momento favorável é agora o dia da salvação (2 Cor5,20-6,2). Este ano a CF tem como tema: FRATERNIDADE E DEFESA DA VIDA e lema: ESCOLHE, POIS, A VIDA Dt.30,19)

Do que se depreende o cerne da Campanha deste ano é a DEFESA DA VIDA em todas as sua dimensões, ela expressa sua preocupação com a vida humana desde a fecundação do óvulo até o seu declinar ou morte natural. 

Na verdade a CF deste ano como sempre fez a Igreja Católica vai de encontro a tudo que se opõe a vida: toda a espécie de homicídio, genocídio, aborto, eutanásia e suicídio voluntário, particularmente tentativas de violar a própria consciência .

A CF é aberta, convencionalmente, no ínicio da quaresma. Esse ano a CF foi aberta na Missa de quarta feira de cinzas na Catedral Metropolitana pelo Cardeal Dom Eusébio Oscar Scheid no dia 6 de fevereiro de 2008. Durante a homilia ele afirmou que: " A vida começa desde a fecundação do óvulo e deve ser protegida. E ainda: matar uma criança, que não sabe nem gritar por que está no útero materno é um crime que brada ao céu" (TESTEMUNHO DE FÉ) ( 10 DE A 16 DE FEVEREIRO, 2008 ,Pág.3)

 

BIBLIOGRAFIA

- TESTEMUNHO DE FÉ DE 10 A 16 DE FEVEREIRO,2008

- TEXTO BASE DE CF 2008.