TEMPO DA QUARESMA - TEMPO DE JEJUM E ABSTINÊNCIA


A palavra quaresma vem do Latim (quadragésima) e é utilizada para definir o período de quarenta dias que antecede a PAIXÃO, MORTE E RESSURREIÇÃO DE JESUS. Vai da Quarta feira de Cinzas até a Liturgia vespertina da Quinta feira Santa. "Segundo o monge Dom Estevão Bettencourt, o rito deste sacramental data o século VII, para expressar uma realidade fundamental: somos criaturas mortais". As cinzas ajudam a tomarmos consciência da fragilidade humana e da certeza do fim de nossa existência terrestre.

O rito das Cinzas neste caso, de acordo com o Monsenhor José Roberto Devellard, pároco da Igreja da Ressurreição e professor de Liturgia da PUC-Rio, remonta uma tradição judaica. Neste aspecto  lembrou o Antigo Testamento, citando Davi que se arrependeu dos pecados e sentou-se nas Cinzas para pedir perdão a Deus. Ainda neste sentido lembro a citação de Daniel (cf. Dn 9,3). o própio Jesus fez referência ao uso das cinzas (cf. Mt 11,21)

No entanto, o tempo da quaresma deve ser vivido como penitencial, em vista de uma prática cristã mais intensa, especialmente por meio da esmola, do jejum e da oração (cf. Jl 12,13). É sem dúvida um tempo favorável a nossa conversão (cf 2Cor 5, 21,1).

Por fim a CF que nasceu em Natal/RN é um instrumento da Igreja do Brasil, apontado por ela para desenvolver o espírito quaresmal de conversão e renovação interior mediante a realização da ação comunitária, esta atividade foi chamada CAMPANHA DA FRATERNIDADE  e foi realizada pela primeira vez em 1962.  Este ano a CF tem como tema:  FRATERNIDADE E AMAZÔNIA E LEMA: VIDA E MISSÃO  NESTE CHÃO. FAÇO VOTOS A TODOS DE UMA SANTA E ABENÇOADA QUARESMA.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

- MANUAL DA CF DE 2006

- TESTEMUNHO DE FÉ DE: 18 A 24 DE FEVEREIRO DE 2007