3.4 As Partes da Missa : Ritos Finais

      •  A Vivência: É uma mensagem consolidada nas mensagens bíblicas lidas e meditadas durante a celebração. Serve para que os fiéis levem para a casa, como meditação e resumo de sua publicação na celebração litúrgica.

      •  Os Avisos: Antes da despedida e bênção final é que se devem dar oportunamente os avisos paroquiais. Nunca e de modo algum antes, durante ou depois da homilia, nem antes da oração pós-comunhão.

      •  A Benção e a Despedida: A bênção final e a saudação de despedida cocluem a celebração da Ceia do Senhor. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe, lembra-noso momento em que Jesus ressuscitado, todas as vezes  que se encontrava com seus discípulos, os saudava com este cumprimento, desejando a paz, o que era bem familiar aos Apóstolos. O canto final não consta do esquema da Missa, mas a celebração ter um final silencioso, com uma saída do povo em silêncio, pode ser muito frio, portanto o cantor ou o coral cante algo que seja expressão de uma devoção da comunidade, ou um canto de dispersão da Assembléia.

             O sacerdote beija o altar, como fez o início da Missa, e feita com os ministros a devida reverência, com eles se retira.

              Em atenção à pessoa do Presidente que representou o Cristo na Celebração, só devemos nos retirar do local após a saída do Sacerdote.

 

                                          Na Solenidade da imaculada Conceição de Nossa Senhora

8 de dezembro de 2004

Luiz Orlando de Almeida

Biografia

  • CURSO DE LITURGIA - Escola Mater Ecclesiae Dom Estevão Bittencourt, OSB
  • LITURGIA DO POVO DE DEUS - Dom Hildebrando P. Martins, OSB
  • A EUCARISTIA QUE CELEBRAMOS - Pe. Joviano de Lima Júnior, SSS
  • INSTRUÇÃO GERAL SOBRE O MISSAL ROMANO - 2003
  • NOVAS MUDANÇAS NA MISSA - 2003 - Frei Alberto Beckhauser, OFM