A Missa

3.1  As Partes da Missa :  Os Ritos Iniciais

      •  O Canto de Entrada: Enquanto o sacertode entra com os ministros, começa o canto de entrada. A finalidade desse canto é abrir a celebração, promover a união da Assembléia, introduzir no mistério do tempo litúrgico ou da festa.

      •  A Saudação: Venerar o Altar, com ósculo, foi  oósculo, foi o primeiro gesto do Presidente. Em seguida traçou o Sinal da Cruz, pois a Assembléia se reúne em nome da Santíssima Trindade. Agora saúda a Assembléia com uma das fórmula apropriadas expresasndo a presença do Senhor na Igreja reunida. Feita  a saudação do povo, o sacerdote, o diácono, ou um ministro leigo, pode com bravíssimas palavras introduzir os fiéis na Missa do dia.

      •  O Ato Penitencial: O Ato Penitencial, colocado nos Ritos Iniciais, quer expressar o desejo de conversão e transformação da comunidade. Não se trata de um Rito Penitencial, mas Ato Penitencial. O Ato Penitencial é concluido pela absolvição do Sacerdote, absolvição que, contudo não possui a eficácia do Sacramento da Penitência. Outros atos de culto como aspersão com água benta (lembra a aliança batismal que nos renova), procissões que precedem a Missa, bençãos e salmodia da Oração da Manhã podem substituir o ato  penitencial, porque já colocaram a Assembléia em atitude de conversão.

      •  O Hino de Louvor: O Glória não é um simples louvor trinitário, mas um solene louvor ao Pai e ao Cordeiro. Era um hino da oração da manhã e foi aos poucos introduzino na Missa. A Santa Igreja nos ensina que ele é "um hino antiquíssimo e venerável, pelo qual a Igreja, congrega no Espírito Santo, glorifica e suplica ao Deus Pai e ao Cordeiro. O texto deste hino não pode ser substituido por outro. É cantado ou recitado aos domingos, nas solenidades e festas e ainda em celebrações especiais mais solenes. É omitido no tempo do Advento e da Quaresma.

      •  A Oração do dia (coleta): É a primeira Oração Presidencial da Missa, que recebe o assentimentode toda a Assembléia através do Amem. O sacerdote convida o povo a rezar; todos se conservam em silêncio com o sacerdote por alguns instantes, tomando consciência de que todos estão na presença de Deus e formulando interiormente seus pedidos. Depois o sacerdote "coleta" os pedidos do povo, os eleva a Deus e diz a oração do dia focalizando o místerio a ser celebrado naquela Missa.