1. O que é a Liturgia ?

  A  palavra Liturgia vem dos vocábulos gregos e significa Obra Pública. Nas cidades gregas antigas, os cidadãos dotados de certo patrimônio eram obrigados a custear serviços públicos ( aberturas de estradas, construção de pontes, etc) Havia também pessoas que espontaneamente assumiam as despesas de tais serviços ( leitourgia), movidas  por patriotismo ou vaidade. Outros, ainda, eram forçados a prestar "leitourgias" em punição a eventuais revoltas contra a autoridade governamental.

      A partir do século III aC, "leitourgia" assume o sentido religioso de culto aos deuses prestado por pessoas para isso designadas ( isto se compreende bem, pois a religião era um valor oficial no mundo grego e um assunto de interesse público).

      Leitourgia, no uso cristão. havia de designar prevalentemente o culto sagrado. Podemos, agora definir Liturgia, valendo-nos de quanto diz a SC no seu no 7: É uma ação sagrada, através da qual, com ritos, na Igreja e pela Igreja, se exerce e prolonga a obra sacerdotal de Cristo, que tem por objetivos a santificação dos homens e a glorificação de Deus.

     Antes do mais, a Liturgia é o exercício continuado do sacerdócio de Cristo. A obra salvífica de Cristo é algo que  desenvolve sua eficácia através dos séculos. Podemos dizer, ainda, que o rito litúgico, na sua materialidade, é portador do poder restaurador do Verbo de Deus;ele é como a mão estendida de Cristo, que nos transmite a vida do próprio Pai.

   " A satificação dos homens e a glorificação de Deus" são os dois objetivos da Liturgia. A santificação dos homens é apresentada como primeira finalidade da obra sacerdotal de Cristo, porque, para dar a glória a Deus, os homens devem tornar-se santos. Aliás, a santificação dos homens já é a propria glorificação de Deus, pois na medida em que o homem é santo, ele reproduz a santidade de Deus e a proclama.